sexta-feira, 13 de maio de 2011

Os fundamentos técnicos do futebol e seu treinamento


Em minhas apresentações sobre metodologia de treinamento tenho abordado uma proposta onde treinamos isoladamente os fundamentos técnicos através de exercícios que levem o atleta/aluno a experimentar e ambientar-se nas diferentes situações que se apresentarão durante um jogo de futebol e aplique diferentes soluções (técnica) para resolver as exigências do exercício, assim como durante um jogo oficial de futebol. Posso dizer que o objetivo é dar a criança/aluno a mais variada vivencia possível de elementos técnicos que serão necessários para jogar futebol tecnicamente bem. O que me surpreende é que na maior parte das vezes que interajo com algum treinador/professor descubro que eles desconhecem os elementos técnicos individuais, suas variações e muito menos o porquê treiná-los. É como se um professor de matemática não soubesse somar, subtrair, multiplicar e dividir.

Atualmente vejo muitos “gurus” do futebol preocupados discutindo táticas do futebol, mas não encontro ninguém preocupado com a técnica do futebol, sendo que isto antecede qualquer desenvolvimento tático. Para que fique claro gosto de dizer que Mourinho e Guardiola, mestres da tática, não teriam emprego se não fosse a técnica de seus jogadores. Mourinho joga um futebol baseado na defesa e na ligação direta ao ataque (chamamos isto de futebol direto), enquanto Guardiola joga um futebol com base em toque de bola e muita movimentação (futebol combinativo). Nenhum dos esquemas de jogo sobreviveria se não houvesse executores de alto nível técnico, pois ao lançar uma bola da defesa ao campo ofensivo é necessário, além do entendimento tático, um excelente passador e um jogador com domínio e condução aliado a velocidade, sem falar de dribles e chutes precisos ao concluir. No Barcelona de Guardiola bastaria um equivoco de passe para que a equipe catalã perdesse todas suas partidas, sem falar que devido a sua constante movimentação é comum vermos volantes concluindo e atacantes defendendo, tudo isto é possível graças ao elevado nível técnico de seus jogadores. Ao contrário do que possa parecer a maioria do jogadores a disposição de Mourinho e Guardiola são oriundos de equipes de base européias, pois as escolas sul americanas são pobres em formação de atletas.
Os elementos técnicos fundamentais, que todas as escolas de futebol e as categorias de base dos clubes deveriam dedicar algo como 90% do seu tempo de trabalho de campo, são divididos da seguinte maneira:

• CONDUÇÃO
• DOMÍNIO DE BOLA
• PASSE
• CHUTE
• JOGO DE CABEÇA
• DRIBLE
• TÉCNICA INDIVIDUAL DEFENSIVA
• TÉCNICA INDIVIDUAL OFENSIVA

Para cada elemento técnico existem variantes de execução. Desenvolver um sistema de treinamento que induza o aluno/atleta a experimentar e aperfeiçoar cada um deles é o trabalho que, em teoria, deveria ser executado em escolas de futebol e categorias de base para que somente depois de dominado completamente pelos atletas inserirmos conceitos táticos mais avançados. De maneira utópica, digamos que uma equipe fizesse o trabalho técnico como deve ser feito garanto a todos que ensinando apenas a regra do jogo e o hábito de atacar e defender em grupo (transições) teríamos uma equipe imbatível até os juniores.
Por hoje é só pessoal! Quem quiser informações sobre treinamento técnico de futebol é só entrar em contato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário